O sucesso da vida – Por Ana Paula Hawatt, Psicóloga Clínica da AMPARE

Spread the love

Nos últimos tempos tenho observado atentamente um discurso predominante, imperativo e contagiante de como ter uma VIDA DE SUCESSO. Livros sobre esses temas estão sempre entre os mais vendidos. Nas redes sociais são feitas lives e webinários*.

O tempo inteiro um verdadeiro bombardeio de informações, fórmulas mágicas de como alcançar tudo que se deseja, basta seguir passo a passo as instruções.

Nesse momento começo a me questionar o que de fato está por trás desses discursos, o que queremos encobrir. Enquanto isso acontece, aumenta o número de consumo de bebidas alcoólicas, abuso de drogas licitas e ilícitas, e cada vez é maior os casos de depressão e transtornos de ansiedade. Penso que o que realmente se impõe como questão relevante é a definição do que é o sucesso. Vejo a necessidade de ressignificar a vida humana e entender o que de fato é fundamental para o bem estar do indivíduo, quais valores e princípios são importantes. Acredito que, isso sim, deveria ser o FOCO DA NOSSA SOCIEDADE ATUAL.

Nessa perspectiva observo uma sociedade complexa, com uma necessidade de se promover a todo custo, uma exposição talvez nunca vista. Estamos o tempo todo precisando mostrar e postar algo, precisamos exibir o sucesso, a felicidade e a boa forma. Dessa maneira, sinto uma busca desenfreada por CRIAR situações, o que ao mesmo tempo traz alegria e gera sofrimento. Para obter esse nível de excelência humana vamos precisar nos desumanizar, traçar uma rotina milimetricamente preenchida, na qual não haja nem espaço, nem tempo para exercer a própria humanidade. Temos que ser quase robôs, dar input* à sua programação sem nenhuma intercorrência. Chamo intercorrência sentimentos e emoções inerentes à condição humana; estas, muitas vezes, interrompem e até podem desviar o foco. Ser humano é ser triste e alegre, é ter medo e ter coragem, é não ter vontade, é ter conflitos e dilemas, é ser contraditório.

Na FORMATAÇÃO para o sucesso consta: hora ideal para acordar, exercitar-se, estudar, trabalhar, meditar e agradecer os alimentos que contribuem para um corpo perfeito. Ou seja, o gosto, a vontade, os desejos, os erros e acertos que criam experiência e proporcionam maturidade e sabedoria ficaram preteridos pelo imperativo do manual de sucesso. Também se é cobrado saber qual o propósito de vida; como se viver, ter uma vida mais real e simples, já não fosse suficiente. Precisamos ser brilhantes em algo, nos destacar, ser referência, e com isso teremos sucesso, dinheiro e uma vida cheia de sentido e significado. Infelizmente não é bem assim; isso é relevante, mas não garante bem estar. A vida plena é aquela em que ajustamos nossos desejos às nossas verdadeiras possibilidades. Muitas vezes somos mesmo limitados, seja pela nossa biologia, ou pela nossa história de vida, o que não não nos condena à infelicidade. Na maioria das vezes bem estar é SABER-SE QUEM É, é conhecer nossas potencialidades sem negar os próprios limites, é aceitar a vulnerabilidade, é saber conviver com o OUTRO; é deixar fluir o que faz a diferença e realmente traz sentido à vida, é AMAR E SER AMADO. Creio eu que o VERDADEIRO SUCESSO DA VIDA é aprender a conviver de forma harmoniosa com as pessoas.

*1 Webinário: Vem do Inglês; designa uma palestra ou seminário transmitido ao vivo pela internet.
*2 Dar input: funcionar, ter êxito

Artigos relacionados

COMO CHEGAR



AMPARE
Associação dos Amigos dos Pacientes de Pânico
Rua Osvaldo Cruz, 393
Boa Vista - Recife - PE
Fone: (81) 3222.6252

FACEBOOK

FALE CONOSCO