O que nos impede!

ana_hawattAna Paula Hawatt

Um jovem, saudável, inteligente e bonito, chega em um belo restaurante, o garçom se aproxima e pergunta.

– Bom dia o que o senhor deseja?

– E o jovem responde: não sei, o que é que tem? E o garçom explica cada um dos pratos  camarão, carne, peixe… e novamente o jovem pergunta: o que é bom? Para eu pedir…
O final dessa história todos nós sabemos. ACERTOU!!!!..

QUEM NÃO SABE O QUE QUER, NÃO SABE O QUE TEM, E ENTREGA AO OUTRO O PODER DE ESCOLHER O QUE É MELHOR PARA SI.

Dificilmente poderia dar certo. Por incrível que pareça, esse tipo de situação é mais freqüente em nossos consultórios do que se imagina.

As pessoas cada vez mais, nos chegam com essas queixas, reclamam, se lamentam, sofrem e logo percebemos a fragilidade no seu EU. Como assim? É isso mesmo, as pessoas não sabem quem são. COMO EU SOU? O que eu gosto de fazer? O que me faz bem? O que eu quero para minha vida? Quanto ao meu futuro, onde quero chegar?

São respostas difíceis de se ouvir, nesse momento detectamos um desconhecido, um estranho dentro de si mesmo, ou seja, eu que não sei nada de mim, como vou conduzir a minha vida?!

Quem SOU EU é fundamental para sabermos o que queremos fazer, e onde queremos chegar, para conduzirmos nossa vida.

As questões humanas são muito complexas e a história de vida de cada um tem uma importância fundamental na forma do sujeito estar no mundo, como encaramos as situações, se reagindo ou muitas vezes sucumbindo a elas, Quem foram nossos pais? Que criação eles nos deram, que ambiente nós nos constituímos, que visão de mundo eles tinham, e que LUGAR eu ocupava na vida deles. Isso faz muita diferença, e nos concede o bem mais precioso que é a nossa SINGULARIDADE.

A psicoterapia, muitas vezes, é o primeiro passo para esse individuo começar a se perceber, muitos são analfabetos de si mesmo, não se conhecem, não conseguem se lê, nem decifrar seus sentimentos, carregando dentro si traumas, ou até muitas vezes potencializando situações bem menores com o objetivo de sofrer. É nesse momento que se dar o primeiro passo em direção a si mesmo, um processo de descoberta, entendimento dos ingredientes de que fomos feitos, como se deram os afetos, de que maneira fui amado, quais pensamentos, que valores me ensinaram, que crenças me formaram, O QUE HERDEI!!!

Quem SOU EU é fundamental para sabermos o que queremos fazer, e onde queremos chegar, para conduzirmos nossa vida.

São essas crenças que geram meu comportamento, que formam meus sentimentos, meus pensamentos e por fim a minha linguagem, que é a maneira a qual me comunico com o mundo. E, qual a minha dificuldade em se comunicar com esse mundo? Os outros estão conseguindo me interpretar de forma satisfatória ou eu estou me comunicando de forma distorcida?

Portanto, conhecer a si mesmo, reconhecer nossos próprios limites, entender que eles funcionam como correntes que nos aprisionam e que nos impedem de crescer, de amadurecer é o início de uma nova forma de encarar a vida. Vamos mudar isso.

Desconstruir pensamentos disfuncionais, que nos trazem sentimentos negativos, enxergar possibilidades que nos ampliam ao invés de restringir, focar nas suas habilidades, materializar esse potencial em trabalho, família, amigos, dar o melhor de si o tempo todo, mudar o nosso próprio discurso que nos oprime e diminui, deixar de ser esse algoz de si mesmo. É decidir por uma vida mais realizada, É se empenhar em ser feliz, e transformar de vez essa DOR EM FELICIDADE.

Artigos relacionados

Envie seu comentrio

Your email address will not be published. Required fields are marked *

COMO CHEGAR



AMPARE
Associação dos Amigos dos Pacientes de Pânico
Rua Osvaldo Cruz, 393
Boa Vista - Recife - PE
Fone: (81) 3222.6252

FACEBOOK

FALE CONOSCO